Loading...

A bela Cork

Sol e lugares lindos!

Fui recebida com sol e dicas de quem mora por lá. Resultado? Um dia incrível na segunda maior cidade da Irlanda. A primeira parada foi no campus da Universidade College Cork com seus prédios antigos e jardins bem cuidados. Passei um bom tempo caminhando pelos jardins e observando os detalhes arquitetônicos desse lugar lindo!

Atravessei a Gaol Bridge, passando pelo Rio Lee, até o Fitzgerald’s Park. O parque foge do esteriótipo dos parques irlandeses: já que conta com esculturas e estruturas bem modernas, além de ser calmo e com uma vista maravilhosa do rio. Eu gostei de tudo por alí, e achei essa árvore centenária a coisa mais linda! A sugestão aqui é andar com calma para não perder os detalhes do local.

Do outro lado do parque, está a Shakey Bridge, originalmente chamada de Daly’s Bridge, a única ponte suspensa de Cork. Quer saber porque ela leva esse nome? Basta ir até a metade e pular para cima e para baixo para sentir a ponte vibrar.

Faça o teste!

Explorando o local, encontrei essa estátua em homenagem a um pescador que morreu afogado nas águas do Lee. No fundo, se encontra um hospício desativado, representado por essa construção em tons alaranjados. Dizem que o local é mal assombrado e eu passei longe!

Segui pela Wise’s Quay, pelas margens do Rio Lee, até a Mardyke Bridge. Cruzando a ponte, se tem uma vista deslumbrante do que chamei de dança da natureza.

O nome Cork vem da palavra ‘corcach’ que em Irlandês quer dizer lugar pantanoso por conta do Rio Lee que atravessa a cidade.

Andei pela Sunday’s Well Street para ver construções que fogem do padrão de casas irlandesas, até a Cork City Gaol, onde eles oferecem um tour que mostra, através de bonecos, como era a vida dos presos há 100 anos. A prisão foi fechada em 1923 e reaberta em 1927.

Depois de um dia ensolarado, a pedida é se perder pela Oliver Plunkett Street, eleita como a “Great Street Award 2016” por um bom motivo: a rua conta com excelentes bares e alguns dos melhores restaurantes da cidade. Sugiro um passeio para absorver toda a vibração por lá.

Ps: se você estiver de carro sugiro uma visita rápida a pequena cidade de Cobh – fica a uns 20 minutos de distância de Cork. A atração principal por aqui são as casinhas coloridas, cartão postal da Irlanda.

Axé!

Talvez você goste

Sem Comentários

Deixe sua mensagem