Loading...

A charmosa Nice

Eu me apaixonei por cada esquina desse lugar!

Começo o post com a dica no melhor estilo utilidade pública: saindo do Aeroporto de Nice  Terminal 1, pegue o ônibus grátis que te leva até o Terminal 2. Ande para a sua esquerda até encontrar a parada do ônibus de número 98 (a passagem custa 6 euros). O ideal é pegar o mesmo no T2 para ter certeza de que irá conseguir lugar, já que este chega lotado no T1!

Como eu fiquei hospeada no Adagio Access Nice Magnam, minha caminhada passou por toda a Promenade des Anglais, e suas praias públicas e privadas*, até o centro da cidade. No caminho, parei para tomar um café da manhã bem francês e comer um croque-messier com suco de laranja ao lado do Casino Ruhl Narrière.

* As barracas de praia são separadas por cercas e restritas a frequentadores dos beach clubs pagos. Não importa se você vai consumir algo ou não, os preços para alugar a cadeira e sombreiro podem variar de 10 a 17 euros por pessoa, fora a sua consumação. A pedida nessa hora foi aproveitar a praia pública. Lembrando que de quilômetro em quilômetro há banheiros públicos onde é possível tomar banho.

Subi a Av. de Verdur até a Place Masséna, onde estava acontecendo uma feira de livro. Na praça há sete estátuas criadas pelo artista espanhol Jaume Plensa, intitulado “Conversação em Nice”, representando os sete continentes.

Na foto só conseguimos ver 3 das estátuas.

Segui para o Miroir d’Euau para ver as crianças brincando felizes nas fontes de água.

Continuei até a Promenade du Paillon para ver a réplica do Davi de Michelangelo, logo em frente ao Musée d’Art Moderne.

De lá, fui descendo as ruelas até entrar na preciosa Vieux Nice e me encantar pelas casas, arquitetura, aromas de lavanda, lojas de sabonetes artesanais e souvenirs.

Segui subindo a Colline du Château até o Parc de la Colline du Châteu, onde se tem uma vista panorâmica da cidade, uma cascade que acrescenta um charme extra ao topo da colina, o parque repleto de crianças e o mirante da Tour de Bellanda.

Da torre, desci as escadas para encontrar a construção imponente encrostada em um dos morros, o Monument Aux Morts e a famosa placa #ILoveNice. Seguindo um pouco mais adiante chega-se na região portuária (Port Lympia). Passei pela área bem rápido, mas vale a visita.

Caminhando pela Promenade des Anglais encontrei o restaurante Di Più. Vi uma fila na porta, pratos bem servidos e resolvi parar para tomar meu vinho branco francês e comer uma massa recheada de frutos do mar.

Terminei o passeio visitando o Palais de Justice, Marché aux Fleurs (o mercado das flores com seu aroma maravilhoso), Funtaine du Soleil e a parada final: tomar um sorvete de pistache em uma das barraquinhas que vendem sorvete localizadas em frente a fonte.

Axé!

Talvez você goste

Sem Comentários

Deixe sua mensagem