Loading...

Beatles & Liverpool

She loves you, yeah, yeah, yeah

Tive dois dias para mergulhar de cabeça na cidade dos Beatles e o passeio começou nos St. John’s Gardens, que contêm diversas flores ornamentais e memoriais para pessoas notáveis da cidade.

Ao lado estão o National Museums Liverpool, World Museum e a Central Library. Acabei entrando no National Museum e me deparei com um planetário (localizado no 5º andar) e uma apresentação grátis sobre o céu, estrelas e constelações vistos durante a noite.

Caminhei até a Chinatown de Liverpool, que foi o primeiro bairro chinês da Europa e tem o maior arco fora da China. Atravessando esse arco você encontra inúmeras lojas e restaurantes chineses.

Subi a ladeira em frente ao arco para chegar na Catedral de Liverpool, impressiona pelo tamanho (são 189 metros de comprimento) e a quão moderna ela é por dentro (além dos lindos vitrais, eles têm uma frase reproduzida com luz neon rosa!). Eu gostei da decoração menos ornamentada e o cheiro de madeira lá dentro.

Andei em direção a região em frente ao rio Mersey, chamada de Waterfront ou Pier Head – reconhecida pelos prédios de tijolinhos. Além do Museu Marítimo, também ficam ali a Tate Liverpool e The Beatles Story.

Para ver toda a região do píer e do rio Mersey do alto, uma opção é dar uma volta na roda-gigante Wheel of Liverpool, que tem 60 metros de altura! O passeio leva cerca de 12 minutos e custa 10 libras para adultos.

O taxista me informou que essa região foi revitalizada a pouco tempo e todas as casas ao redor foram valorizadas, já que Liverpool está expandindo para essa área. É possível ver inúmeras construções de prédios ao redor.

Passei por trás do Albert Dock para ver as correntes de proteção e seus cadeados com juras de amor.

Ao final das correntes, está o Tate Livepool e a coleção muito interessante que inclui obras de grandes nomes da arte moderna: Andy Warhol, Juan Miró, Picasso, Salvador Dalí e Matisse. Além disso, ainda estava rolando uma exposição do artista Keith Haring – que eu adoro!

O Albert Dock é recheado de museus, restaurantes e uma linda vista dos canais de Liverpool. Para os fãs de comida tailandesa, recomendo comer no Rosa’s Thai Cafe.

Para quem quem tomar um café da manhã gostoso, recomendo os croissant frescos do Rough Hand Made. Vai por mim…!

Ainda na região do Pier Head, tem mais um prédio que chama a atenção: o Museum of Liverpool, inaugurado em 2011. Para minha surpresa, estava tendo uma exposição Double Fantasy – John & Yoko que pude visitar gratuitamente.

Incluído nos itens em exposição estão os óculos de Lennon, uma guitarra Sardonyx rara utilizada por Lennon no álbum Double Fantasy, obras de arte feitas pelo casal, roupas de Lennon e mais.

Saindo do museu e logo em frente aos prédios comerciais Royal Liver Building e o Cunard Building você encontra a estátua dos Beatles.

A parada mais esperada do dia foi a ida ao The Cavern! O acesso ao pub é gratuito, e eles tem uma lista de eventos que acontecem diariamente por lá. Já o acesso ao Cavern Live Lounge e os eventos são privados. Paguei 19,95 libras para ver o show da banda The Cavern Club Beatles. A banda foi formada em 2011, são quatro rapazes de Liverpool que reproduzem perfeitamente a aparência e o som do quarteto fabuloso. A atenção aos detalhes musicais e criativos são inigualáveis, além deles fazerem uma viagem de volta aos melhores momentos da minha banda favorita.

Inaugurado em 1957, o Cavern Club é mundialmente famoso por ter sido o primeiro lugar em que os Beatles se apresentaram oficialmente.

No dia seguinte, fiz o Magic Mistery Tour (19,95 libras) para conhecer onde Ringo Starr cresceu e frequentou a escola, a casa em que George Harrison nasceu, Penny Lane, a igreja que John e Paul se conheceram, Strawberry Field e as últimas casas que Lennon e Paul moraram antes de se mudarem de Liverpool. Para visitar a casa é necessário reservar com antecedência através do site da National Trust.

A música conta um pouco do que o Paul observava pelas ruas de Penny Lane e o tour te mostra cada um desses lugares. “In Penny Lane, there is a barber showing photographs […] On the corner is a banker with a motorcar”
Parque em que o Lennon brincava quando pequeno. Era uma propriedade privada e os pais dele não gostavam que ele entrasse ali. ” ‘Cause I’m going to Strawberry Fields – Nothing is real – And nothing to get hung about”

O Strawberry Fields abriu suas portas para o público duas semanas antes da minha visita a cidade. O tour ainda não se adaptou a essa novidade e eles não dão tempo para que você entre para conhecer o local que inspirou a música e infância do Lennon.

Casa do Paul!

O ponto final do tour é no The Cavern – aproveitei para ouvir um pouco mais de música boa antes de voltar para casa.

Axé!

Talvez você goste

Sem Comentários

Deixe sua mensagem