Loading...

Benção no Vaticano

Papa Francisco e muitas bençãos!

Voltei ao Vaticano e pude ser abençoada pelas sábias palavras do Papa Francisco. As coisas por aqui estavam um pouco diferentes, como a segurança na hora de entrar no Vaticano. A dica é sempre chegar cedo e ter paciência para enfrentar as filas que se formam para passar pelos detectores de metal.

Em 2010, primeira vez que estive no Vaticano, não tinha esse esquema reforçado de segurança.

Detectores de metais em todas as entradas

As regras de vestimenta proíbem a entrada ao Museu do Vaticano e dependências da Basílica trajando regatas, blusas decotadas, shots, bermuda, saia curta e chapéu.

A minha ida ao Vaticano incluiu uma parada na Basílica de San Pedro, construída com mármore e ouro, cheia de capelas, esculturas e história por todos os lados. Como são muitas informações, não deixe de reparar na expressão da “La Pietá”, de Michelangelo.

Aproveitei para conhecer a Necropolis do Vaticano, um conjunto de tumbas, onde se encontram os túmulos dos papas (para tal basta descer a escada que leva até lá, abaixo do piso do Vaticano). A tumba que mais recebe fiéis e atenção é a de João Paulo II.

Subi a Cúpula para contemplar a vista 360° de Roma. Dá para circular em volta de toda a cúpula e fotografar o Vaticano, a Praça de São Pedro, o Coliseu etc!  Paguei 7 euros pra subir de elevador, já que subida a pé conta com 551 degraus, vai encarar?

Virei a direita e fui correndo para o Museu do Vaticano (aberto de segunda a sábado, das 9h às 18h e a bilheteria até às 16h). Passei horas explorando as coleções de arte e antiguidade colecionadas ao longo dos séculos pela Igreja Católica. O espaço abriga vários outros museus dentro dele: Museu Pio-Clementino, Museu Chiaramonti, Museu Gregoriano Etrusco, Museu Gregoriano Egípcio, Pinacoteca Vaticana. Finalizei o dia com a visita mais impressionante (o ticket dá direito a visita): a Capela Sistina, um lugar mágico e que vale a pena ser explorado, sem pressa, em todos os seus cantos. Eu acabei sentando e passando um bom tempo olhando os detalhes das pinturas de Michelanglo, incluindo as mais famosas: “O Juízo Final”, localizado na parede inteira atrás do altar e “A Criação de Adão”, localizada no teto da capela.

As fotos são proibidas no interior da capela, mesmo sem flash.

Saindo da Praça de São Pedro, desci caminhando o rio e passei pelo Castelo de Santo Ângelo, uma edificação circular, bem de frente para uma ponte com estátuas de anjos, que cruza o Rio Tibre. Foi assim que finalizei a minha visita ao menor paíssoberano do mundo.

Amém!

Talvez você goste

Sem Comentários

Deixe sua mensagem