Loading...

Cidade das Artes: Valência

Tão linda, quente e atraente…!

Cheguei no aeroporto e fui recepcionada pelo abraço caloroso de uma grande amiga que não via há tempos. No aeroporto mesmo já pude sentir o calor da cidade, troquei de roupa e fomos direto para o centro histórico!

A primeira parada foi na Plaza de Toros, antiga sede das touradas; a Praça Redonda, do século XIX; a Estación del Norte e a prefeitura – tudo localizado bem pertinho um do outro.

Seguimos andando até o Mercado Colón, que me chamou atenção pela bonita composição de ferro e vidro. Esse mercado é um centro gourmet com barzinhos e restaurantes para os que tiverem vontade de degustar os sabores locais – ou uma cerveja gelada.

A parada seguinte foi a Plaza de la Reina, que estava em reforma por um ano e meio, e eu tive a sorte de vê-la pronta e aberta para pedestres apenas. A praça ainda conta com uma fonte de água para refrescar os turistas!

De fundo, o visual da Catedral de Valência

Basta continuar reto, que você chega até a Torre de Serranos, uma porta da muralha pertencente à Baixa Idade Média. Ao atravessar ela, você tem uma pequena visão dos Jardins do Túria que acompanha toda a cidade.

O jardim conta com 9km de extensão e foi construído sobre o antigo leito do Rio Túria, desviado para fora da cidade, de modo a evitar as inundações que eram recorrentes.

Na volta passei em direção à Praça de la Mare de Déu onde se localiza uma pequena fonte e várias igrejas, como a Basílica de la Mare dels Desamparats.

La Fuente del Turia, na Plaza de la Virgen, em Valência

Depois do tour no centro histórico, fomos de carro até a Playa de El Saler, pense em um banho de mar quentinho!

Você pensa que acabou? Ainda fui surpreendida pelo pôr do sol mais lindo da minha vida e direto do canal da albufera em El Palmar. Daqueles com palmas e tudo no final.

No dia seguinte acordamos com destino a um dos principais atrativos e pontos turísticos de Valência: a “Ciudad das Artes”,  obras do arquiteto valenciano Santiago Calatrava. O complexo abriga diversos edifícios, e ficou conhecido por sua arquitetura futurista de deixar qualquer apaixonado por arquitetura de queixo caído.. Algumas construções dentro do complexo que valem a pena conhecer incluem o L’Oceanogràfic, o Palácio de Artes Reina Sofía e o Museu de Ciências do Príncipe Felipe.

Minha viagem terminou com uma visita ao El Grau, conhecido pela animada marina de Valência. Os habitantes locais passeiam ao longo da marginal, degustam paella e tapas ou fazem festas em barcos ou boates que ficam espalhadas por todos os lados. O que não faltou foram bons drinks e música animada!

Axé!

Talvez você goste

Sem Comentários

Deixe sua mensagem